Home»VIDA»SOCIEDADE»Amesterdão procura investidor para bordeis partilhados

Amesterdão procura investidor para bordeis partilhados

O município quer juntar as prostitutas do Red Light District em cinco edifícios, para que fiquem em maior segurança do que isoladamente em exposição nas janelas, como estão atualmente.

Pinterest Google+
PUB

O município de Amesterdão está à procura de um investidor para comprar cinco edifícios onde as prostitutas possam trabalhar coletivamente, divulga a agência Reuters.

Atualmente, as profissionais do sexo trabalham isoladamente, alugando as janelas dos bordéis da cidade. Porém, este sistema deixa-as vulneráveis à exploração por parte dos chamados proxenetas.

As autoridades da capital holandesa esperam que as profissionais fiquem mais seguras desta forma, ao trabalharem em conjunto num único espaço e por sua conta.

Segundo a Reuters, a HVO-Querido, uma empresa que ajuda as prostitutas, irá apoia-las neste processo.

«Estamos à procura de uma terceira parte, um investidor social, que compre estes edifícios e os entregue às prostitutas», disse o porta-voz do município, Jasper Karman. O responsável adiantou que o município poderá assumir esse papel, caso não se encontre nenhum investidor. «As profissionais do sexo disseram-nos que é isto que querem. E acabará por ser também um bom negócio para essa terceira parte», adiantou.

Os cinco edifícios em questão têm capacidade para albergar 50 prostitutas. Recorde-se que o Red Light District atrai milhares de turistas. Nos últimos anos, muitos bordeis têm sio comprados e transformados em lojas.

Artigo anterior

Os benefícios do consumo de chá preto ao pequeno-almoço

Próximo artigo

Ana Guiomar: “Já não vivo sem teatro, é onde mais aprendo.”