Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Aluna portuguesa cria embalagem que conserva o pão sem recurso a aditivos

Aluna portuguesa cria embalagem que conserva o pão sem recurso a aditivos

A embalagem ‘ativa’ permite prolongar a validade do pão tradicional sem recurso a conservantes, sendo, assim, uma opção mais saudável e nutritiva. A inovação foi desenvolvida na Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica – Porto.

Pinterest Google+

No consumo do pão, aliar fórmulas sem conservantes a uma data de validade mais longa parece uma tarefa impossível. Mas pode deixar de ser. Uma aluna da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica – Porto criou uma embalagem que conserva o pão sem necessidade de recorrer a conservantes artificias, revela a universidade em comunicado.

 

Eliana Silva criou uma embalagem com uma fórmula ativa que liberta, lentamente, doses baixas de uma substância que permite o prolongamento da “vida de prateleira” (shelf life) do pão, ao impedir o aparecimento de bolor durante cinco dias.

 

Veja também: Afinal, a pizza é saudável ou não?

 

A aluna do mestrado em Biotecnologia e Inovação preparou a substância em parceria com uma empresa japonesa – com a qual colaborava na altura – e testou-a num pão tradicional, cuja receita, da autoria da avó de uma investigadora da Escola Superior de Biotecnologia e orientadora da aluna, não incluiu qualquer conservante. O resultado foi a conservação bem-sucedida do “pão d’avó”, cuja validade foi prolongada de forma mais saudável e nutritiva.

 

Refira-se que a experiência se realizou no Kitchen Lab – uma cozinha-laboratório da ESB. Já os testes de “vida de prateleira” foram realizados nos laboratórios do CINATE, da ESB, onde se investigam materiais e sistemas de embalagens.

Artigo anterior

Dia Mundial da Coluna: Dicas para jovens mamãs evitarem dores nas costas

Próximo artigo

A beleza está a ficar mais democrática, revela estudo