Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Alterações de humor podem significar perigo de demência

Alterações de humor podem significar perigo de demência

Familiares e amigos dos pacientes confessaram ter notado mudanças repentinas de humor, cerca de nove anos antes da demência ser diagnosticada. Muito antes de sinais de perda de memória.

Pinterest Google+
PUB

Sofrer de alterações repentinas de humor pode significar risco de demência. Esta é a conclusão de um estudo realizado, pela Universidade College London, no Reino Unido e que que envolveu familiares e amigos de pacientes com demência frontotemporal.

 

A investigação, agora publicada na revista científica Journal of Alzheimer’s Disease, contou com a participação de amigos e familiares de 48 pacientes com demência frontotemporal que foram chamados a responder a um inquérito, cujo conteúdo visava avaliar o gosto dos pacientes, antes de ser diagnosticada a doença, por diferentes tipos de comédia.

 

De acordo com o jornal britânico ‘The Telegraph’, grande parte dos familiares e amigos confessou ter notado mudanças repentinas de humor, cerca de nove anos antes da demência ser diagnosticada, e também um sentido de humor inapropriado, ou humor negro, caracterizado por rir inadequadamente em eventos trágicos, como por exemplo com a desgraça da vida dos outros.

 

Apesar destes resultados, os investigadores defendem que «há ainda muito trabalho pela frente e que é preciso entender de que forma estas mudanças de humor podem ser encaradas como um sinal de demência», descreve o jornal.

 

Simon Ridley, da Alzheimer’s Research UK, uma organização não-governamental de prevenção e combate ao Alzheimer, recomenda que se procure apoio médico aos primeiros sinais de mudança de humor repentina.

 

«Enquanto a perda de memória é a primeira coisa que vem à cabeça quando falamos de demência, este estudo destaca a importância de olhar para outros sintomas que têm impacto no dia-a-dia e nos relacionamentos dos pacientes», explicou.

 

«Um entendimento mais aprofundado de todos os sintomas de demência aumentará a capacidade de fazer um diagnóstico mais adequado e preciso», disse o cientista ao ‘The Telegraph’.

 

 

Artigo anterior

Porque é que usa bigode ou barba?

Próximo artigo

Causa e efeito