Home»FOTOS»Alimentos fermentados aliados da saúde (sobretudo do intestino)

Alimentos fermentados aliados da saúde (sobretudo do intestino)

A fermentação não é apenas boa para preservar os alimentos mais tempo, também aumenta o seu valor nutricional e favorece a saúde intestinal, devido às bactérias boas incrementadas. Do pão aos pickles, conheça 13 alimentos fermentados com benefícios comprovados.

Pinterest Google+

O iogurte é feito através da adição de boas bactérias em leite aquecido. Este engrossa a partir do ácido láctico que é produzido pelas bactérias. Quanto maior o teor de gordura do leito, mais espessa é a sua consistência. Fique longe dos iogurtes com adições de açúcar ou xaropes.

 

O kefir é um probiótico produzido através da fermentação do leite, mas contém diferentes tipos de bactérias benéficas que podem ser surpreendentemente mais nutritivas. Pode tornar a digestão mais fácil e fornece níveis elevados de probióticos, proteína, vitamina B12 e outros minerais essenciais.

 

Também é possível obter fermentação de iogurtes não-lácteos (vegan) como, por exemplo, de coco. Só precisa de adicionar amido e probiótico para obter uma textura cremosa.

 

VEJA TAMBÉM: ALIMENTOS RICOS EM FIBRAS PARA UMA BOA SAÚDE DIGESTIVA

 

O miso é um ingrediente bem conhecido de quem frequenta restaurantes de sushi. É uma pasta japonesa tradicional que é feita de soja fermentada com sal e koji. Não é só uma proteína completa (contém todos os aminoácidos essenciais), mas também estimula o sistema digestivo, fortalece o sistema imunológico e reduz o risco de vários tipos de cancro.

 

O tempeh é uma alternativa à proteína de origem animal, pois é feita à base de plantas. Tempeh é um produto de soja fermentado. Pense neste produto como uma tela em branco, pois o seu sabor depende do tempero que lhe dá.

 

O pão de fermento pode ser encontrado em praticamente todos os supermercados. O amido e os grãos do pão são pré digeridos a partir de bactérias e leveduras, o que torna mais fácil a sua digestão e é uma opção muito mais saudável ao típico pão branco processado. Tenha em atenção que esta não é uma opção sem glúten.

 

Artigo anterior

‘As Primeiras’ conta a história das primeiras portuguesas a seguirem profissões de homens

Próximo artigo

60 anos depois a LEGO volta a lançar produto em madeira