Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Ajudamos menos os outros quando está calor

Ajudamos menos os outros quando está calor

Ajudar o próximo é um comportamento vital para a evolução e sobrevivência da humanidade, mas um estudo publicado no ‘Jornal Europeu da Psicologia Social’ vem dizer que as temperaturas elevadas tornam o homem menos disposto a ser solidário.

Pinterest Google+

Da próxima vez que lhe pedirem um favor, repare na vontade com que o faz e na temperatura que está lá fora. É que diz um estudo levado a cabo na Universidade de Lehigh, EUA, que quanto mais calor estiver menos vontade temos de ajudar os outros.

 

Pesquisas anteriores já haviam demonstrado que um dia bem quente pode levar a sentimentos de mau humor e até hostilidade para com todos os que estão à sua volta. Mas este é o primeiro estudo a mostrar que existe um vínculo entre a temperatura ambiente e os comportamentos alturitas que que beneficiam outras pessoas, organizações ou sociedade como um todo, mas não exatamente nós mesmos.

 

VEJA TAMBÉM: OS DIFERENTES TIPOS DE AMIGOS: QUAL É O SEU PERFIL?

 

«Com base no modelo de conservação dos recursos, realizámos três estudos para explorar a ligação entre a temperatura ambiente e o comportamento individual. No estudo 1, analisámos dados recolhidos em lojas na Europa Oriental. Descobrimos que, em condições de calor, em oposição às temperaturas normais, os funcionários têm menos probabilidades de atuar a favor da sociedade. No estudo 2, replicámos e ampliámos essas descobertas numa experiência controlada aleatória, identificando mecanismos subjacentes à relação entre a temperatura ambiente quente e o comportamento de ajuda. Especificamente, descobrimos que o calor aumenta a fadiga que leva à redução do efeito positivo e, posteriormente, reduz a ajuda individual. Finalmente, no estudo 3, replicámos esses achados numa experiencia de campo. Eo conjunto, o nosso estudo ajuda a explicar como e através de quais mecanismos a temperatura ambiente influenciou a ajuda individual», explica o estudo publicado no ‘Jornal Europeu da Psicologia Social’.

 

No artigo explicativo do estudo, intitulado ‘Muito quente para ajudar! Explorando o impacto da temperatura ambiente’, as autoras Liuba  Belkin e Maryam Kouchaki, explicam que estas conclusões podem ajudar a prevenir este tipo de comportamento, nomeadamente em ambientes de trabalho ou para orientar líderes de grupo.

Artigo anterior

Mitos sobre o pequeno-almoço

Próximo artigo

Soluções alimentares para problemas de saúde comuns