Home»BEM-ESTAR»NUTRIÇÃO»Afinal, as batatas são saudáveis ou não?

Afinal, as batatas são saudáveis ou não?

A batata é talvez dos alimentos mais confecionamos em Portugal. Porém, o seu consumo não é consensual e este tubérculo é muitas vezes retirado das dietas, sobretudo das que se iniciam na primavera/verão para rápido controlo de peso. Saiba o que dizem vários estudos.

Pinterest Google+
PUB

Chega a esta altura do ano e o consumo de batatas cai, muito  devido às dietas iniciadas que retiram na sua maioria a batata do seu cardápio. Porém, batatas cozidas simples são saudáveis, especialmente quando consumidas com pele, uma parte rica em fibras.

 

Porquê tanta azáfama então à volta da batata? Porque devido à sua composição nutritiva ser diferente de outros vegetais – tem mais amido do que as os vegetais de folha verde, por exemplo – não deve ser, de todo, o único vegetal na sua dieta.

 

VEJA TAMBÉM: O PÃO ENGORDA? A FORMA DE O CONSUMIR TEM INFLUÊNCIA NO SEU PESO

 

Várias pessoas pensam na batata como um alimento que engorda, mas saiba que uma batata média cozida normal sem sal e com pele tem apenas 160 calorias e é naturalmente livre de gordura e colesterol. Além disso, cada batata tem cerca de 4g de fibra e 4g de proteína, características que permitem a sensação de satisfação por mais tempo. Há um estudo que sugere, inclusive, que as batatas são uma melhor opção face às massas, em termos da capacidade de reduzir o apetite depois do seu consumo.

 

Na sua composição também se encontra vitamina B6, vitamina C e ferro e são também uma excelente fonte de potássio. Uma batata de tamanho médio fornece cerca de 20% do valor diário recomendado para o potássio, um mineral importante que pode ajudar a reduzir os efeitos do sódio sobre a pressão arterial.

 

De um modo geral, o tipo e a quantidade de nutrientes entre as diferentes variedades de batata existentes podem diferir ligeiramente, mas não de um modo significativo. Mas há uma exceção: a batata-doce. Esta é uma boa fonte de betacaroteno, um antioxidante que se converte em vitamina A no corpo e é importante para uma pele e olhos saudáveis.

 

As batatas apresentam um índice glicémico alto, o que significa que têm um maior impacto sobre o açúcar no sangue em comparação com alimentos com menor índice glicémico como feijão, por exemplo. Ainda assim, este tipo de classificação não é suficiente não resume toda a história do valor nutricional de um alimento.

 

O problema com as batatas acontece quando são fritas em óleo, pois aumenta significativamente as calorias, a gordura e o sódio. Um estudo americano descobriu que o consumo de batatas e batatas fritas está associado a um aumento do risco de diabetes tipo II numa grande parte das mulheres.

 

No entanto, esta associação foi observada principalmente em mulheres obesas e sedentárias, que são mais propensas a ter resistência à insulina subjacente, o que pode intensificar os efeitos metabólicos adversos dos hidratos de carbono.

 

Um outro estudo concluiu que as mulheres que comem quatro ou mais porções de batatas cozidas ou em puré, por semana, têm um risco maior de ver a sua pressão arterial aumentada.

 

O que se pode concluir de toda esta informação? As batatas oferecem realmente nutrientes importantes e podem fazer parte de uma dieta saudável, desde que tenha cuidado com a sua preparação e quantidade ingerida.

 

 

Artigo anterior

Osteoporose: uma prevenção que se inicia na infância

Próximo artigo

Nova campanha incentiva mulheres a entrarem no setor das TIC