Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Abortos de repetição: trombofilias e causas inexplicáveis

Abortos de repetição: trombofilias e causas inexplicáveis

O aborto de repetição é definido quando acontecem três abortos consecutivos. Existem várias causas. Saiba mais sobre trombofilias, causas masculinas, casos inexplicáveis e ainda como se faz uma investigação no casal com historial e abortos de repetição.

Pinterest Google+
PUB

Aborto recorrente inexplicado

Numa significativa percentagem de casos, não se encontra causa para o aborto recorrente. Nestas situações o tratamento empírico com corticoide, aspirina e heparina não demonstra vantagens. Deve-se aconselhar e estimular a mulher a mudar o estilo de vida: parar de fumar, diminuir o consumo de álcool e cafeína, praticar exercício fisíco e controlar o peso. Está recomendada a suplementação com ácido fólico e progesterona, e em muitos casos é importante o apoio psicológico.

 

Concluo apresentando um resumo de uma proposta de estudo para casais com abortos recorrentes/repetição.

 

VEJA TAMBÉM: GRAVIDEZ DEPOIS DOS 40

 

Investigação do casal com aborto de repetição (AR)

AR no primeiro trimestre:

  • Cariótipo do casal
  • Medição da fase precoce e média da folicular das concentrações séricas de LH
  • Medição da fase folicular precoce das concentrações séricas de FSH
  • Exsudado endocervical para pesquisa de vaginose bacteriana
  • Pesquisa do anticoagulante lúpico e anticorpos anticardiolipina (IgG e IgM)
  • Pesquisa mutações no gene do fator V Leiden e da protrombina
  • Avaliação da resistência da proteína C ativada

 

AR no segundo trimestre:

  • Cariótipo do casal
  • Pesquisa do anticoagulante lúpico e anticorpos anticardiolipina (IgG e IgM)
  • Ultrassonografia do útero seguida de histeroscopia e / ou histerossalpingografia

 

Deve ser sempre oferecido aconselhamento genético quando são detetadas anomalias cromossómicas e devem ser considerados a utilização do diagnóstico genético pré-implantatório dos embriões ou doação de gâmetas.

 

Mulheres com SAAF devem ser tratadas com uma combinação de baixa dose de aspirina e heparina; estas terapias combinadas também podem ser consideradas para os casos de trombofilia.  Se a incompetência do colo uterino for identificada como causa, deve ser realizada uma cerclage cervical.

 

 

 

Artigo anterior

Portugal bate recorde nas receitas turísticas

Próximo artigo

Feira Outlet de Lisboa com descontos até 80%