Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Abortos de repetição: trombofilias e causas inexplicáveis

Abortos de repetição: trombofilias e causas inexplicáveis

O aborto de repetição é definido quando acontecem três abortos consecutivos. Existem várias causas. Saiba mais sobre trombofilias, causas masculinas, casos inexplicáveis e ainda como se faz uma investigação no casal com historial e abortos de repetição.

Pinterest Google+

Trombofilias

As trombofilias são doenças que ocasionam perturbações na coagulação do sangue. Essas alterações só são detectadas em análises especifícas ao sangue e, quando estão presentes, exacerbam a possibilidade da criação de coágulos sanguíneos e de microtromboses que podem impossibilitar a implantação do embrião ou induzir um aborto.

 

Uma das trombofilias mais importantes é o Síndrome dos Anticorpos Antifosfolídicos (SAAF), que se salienta pela combinação da existência de anticorpos antifosfolípidicos com complicações obstétricas ou fenómenos tromboembólicos que podem ocorrer em até quase 20 % das pacientes. Os exames sanguíneos que devem ser realizados para a pesquisa das trombofilias são, entre outros:

  • Anticorpos antifosfolípidicos
  • Anticoagulante lúpico
  • Anticorpos anticardiolipina
  • Anticorpos antitiroideus
    • Anticorpos antinucleares
    • Fator V de Leiden – mutação G1691A;
    • Mutação G20210A do gene da protrombina;
    • Antitrombina III
    • Mutação C677T e A1298C da Metilenotetrahidrofolato redutase (MTHFR);
    • Homocisteína
    • Deficiência de Proteína S;
    • Deficiência de Proteína C;
    • Beta 2 Glicoproteína I

 

VEJA TAMBÉM: ABORTOS DE REPETIÇÃO: CAUSAS GENÉTICAS E FATORES AMBIENTAIS

 

As mulheres com trombofilia podem ter mais dificuldade em obter uma gravidez e um risco aumentado de aborto recorrente. Os tratamentos variam desde a ingestão diária de uma simples aspirina infantil ( 75mg ou 100mg) até à toma de  medicamentos mais elaborados, como a heparina, corticoides e imunoglobulina injetável.

 

É importante sublinhar que a utilização destas terapêuticas não garante o êxito na obtenção e manutenção duma gravidez e que as evidências para o uso de heparina ou aspirina em mulheres com trombofilia e aborto recorrente, são ainda limitadas, isto é a eficácia da tromboprofilaxia ainda precisa ser comprovada.

 

VEJA TAMBÉM: ABORTOS DE REPETIÇÃO: ALGUMAS CAUSAS E ANOMALIAS

 

Causas masculinas

Os parâmetros usuais do espermograma não parecem ter ligação com o aborto de repetição, contudo, vários estudos nos últimos anos indicam que o aumento da fragmentação do DNA dos espermatozóides incrementa a taxa de aborto.

 

As causas mais frequentes da alteração da taxa de fragmentação do DNA são o consumo de tabaco e drogas, a idade avançada e a existência de varicocelo. A eliminação destes fatores pode melhorar este distúrbio, assim como, a toma de antioxidantes pode ser útil (vitamina C 500 mg/dia, vitamina E 400UI/dia e ácido fólico 5 mg/dia).

Artigo anterior

Estâncias de ski para visitar na Europa

Próximo artigo

Numerologia: calcule o ano pessoal a dois para 2019