Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»A natureza impõe-se nas novas tendências de decoração

A natureza impõe-se nas novas tendências de decoração

Seja nos materiais usados ou nos motivos escolhidos, o poder da natureza mostra-se em força nas novas coleções de decoração de interiores. Verdes, azuis, madeiras, vimes, porcelanas, animais estampados ou decorativos… o natural expressou-se na Ambiente 2020, a maior feira de decoração mundial, que decorreu em Frankfurt. E nós estivemos lá.

Pinterest Google+

O mundo clama por natureza e na área da decoração tal não é exceção. As novas tendências de decoração de interiores mostram um entrelaçado de motivos naturais, onde imperam os verdes, os azuis e os tons madeira e cobre. A luz ganha protagonismo e trespassa todas as peças refletindo-se nos materiais ou estando presente em inúmeros candeeiros e velas. Veja imagens da feira na galeria acima.

 

Em termos de materiais, a rusticidade do antigo, da própria madeira, dos vimes, das plantas, cobres e vidros compõem as novas salas, cozinhas e quartos. Os animais estampados em louças e vasos, em almofadas e toalhas ou a sua corporização em objetos decorativos de diversos tamanhos fazem também esse elogio à natureza. Ainda assim, são imensas as propostas para todos os estilos e gostos numa megaexposição de 4635 marcas de 93 países, distribuídas por 300 mil metros quadrados daquela que é a maior feira mundial de bens de consumo e decoração, a Ambiente 2020, que decorreu entre 7 e 11 de fevereiro, em Frankfurt, na Alemanha.

 

Portugal também está sempre presente nesta montra mundial, desta feita com 80 empresas e alguns jovens talentos selecionados pela Ambiente, que aqui são convidados a apresentarem-se ao mundo. As empresas portuguesas mostram sobretudo produtos de cerâmica, porcelana, faiança ou grés, o que torna Portugal num dos principais fornecedores europeus deste tipo de artigos.

 

VEJA TAMBÉM: PRECISA DE ESPAÇO? VEJA COMO TRANSFORMAR O ESCRITÓRIO NUM QUARTO

 

O concorrido stand da Vista Alegre mostrou ao mundo variadíssimas peças, entre as quais a nova coleção Cloudy Butterflies, criada pela modelo alemã, Claudia Shiffer, para a Vista Alegre e Bordallo Pinheiro. Esta última tinha em destaque as suas conhecidas loiças inspiradas em vegetais e animais, sempre chamativas. Presente também esteve a Aveiro, uma jovem marca criada em 2018 que quer apostar na inovação, qualidade e design de produto. Destacamos aqui a coleção Etnic, que nos saltou à vista pelos seus atrativos tons azuis turquesa. Destaque ainda para a irreverência das porcelanas Val do Sol, sobretudo a coleção Shiitake, e a simplicidade das peças Jomazé.

 

A par da feira, realiza-se também o prestigiado programa Talents, que premeia jovens designers e os seus projetos nas áreas de Dining e Living com um stand na mais importante feira do sector. A presente edição contou com quatro projetos de design portugueses: Ars Fabricandi, Bisarro, Terra de Tiago Canário e Patrícia Lobo.

 

Chamou-nos sobretudo a atenção as peças em barro de Tiago Canário, um jovem designer de Mértola. O criador utiliza a terra como matéria que define o carácter de uma região e o solo como agente de criação e deformação.  Tiago Canário apresentou várias peças em argila e uma cadeira tradicional submetida a um soterramento, ficando tingida com o barro vermelho da terra local. Além de ter sido selecionado para ser um talento, uma das peças em argila de Tiago Canário foi também escolhida pelo júri da Ambiente como uma Tendência 2020, gozando de espaço expositivo privilegiado na secção de novas tendências.

 

VEJA TAMBÉM: TORNE A SUA CASA MENOS TÓXICA

 

«Eu estava intrigado sobre o que é que define uma região e conclui que o solo define uma região. E a partir daí comecei a pegar em objetos tradicionais alentejanos e a deformá-los com o solo para explorar a sua relação com essa região. Portanto, quando eu pego numa cadeira tradicional alentejana e a enterro ou mando um pote de barro ao chão ele vai ser deformado pelo sítio de onde veio e vai ter uma relação maior com a região a que pertence», explica-nos o artista na Ambiente, que nos diz ainda que «um dos motivos que me fez fazer estas peças foi tentar prolongar a vida destes objetos tradicionais que vamos deixando de ver, e ao fazer isto acho que consigo prolongar a vida deles mais um pouco».

 

Este ano, um novo setor na Ambiente foi destacado, o canal Horeca, destinado à hotelaria, restaurantes e catering. Segundo a Messe Frankfurt, este mercado cresceu 50% entre 2010 e 2017 devido ao turismo e viagens de negócios. O Brasil foi o país convidado desta edição, contando com destaque nesta edição. Pode ver uma foto das cadeiras de Sérgio J. Matos na galeria acima.

 

Outro destaque foi para a apresentação de produtos sustentáveis, que vem a crescer nos últimos cinco anos. Estiveram disponíveis 300 expositores por toda a feira com produtos que têm de respeitar critérios de sustentabilidade para que aqui se poderem mostrar ao mundo. Veja imagens da Ambiente 2020 na galeria acima.

 

 

Artigo anterior

Retenção de líquidos: o que é, quais os sintomas e como tratar

Próximo artigo

Como fazer alguém apaixonar-se por si segundo a ciência