Home»BEM-ESTAR»NUTRIÇÃO»A força do mel e da canela juntos: facto ou ficção?

A força do mel e da canela juntos: facto ou ficção?

É reconhecido que tanto o mel como a canela são muito potentes individualmente. Mas sabia que, quando combinados, os seus efeitos são ainda mais fortes?

Pinterest Google+
PUB

Uma breve pesquisa sobre a junção de mel e canela rapidamente resulta numa enchente de páginas que promovem os seus benefícios alegadamente milagrosos. Há teorias de que cura doenças e que ajuda a perder peso. De facto, existem algumas evidências de que estes dois ingredientes naturais têm alguns usos medicinais. Mas será que esta junção é mesmo milagrosa?

 

Comecemos por distinguir os dois elementos da dupla: o mel é um produto doce produzido por abelhas e muito utilizado na culinária, mas tambén há quem o utilize como medicamento.

 

Por sua vez, a canela é uma especiaria da casca da Cinnamomum. Depois de colhida, a sua casca é seca e enrolada para formar os famosos paus de canela. Pode ser comprada em pau, moída em pó ou como um extrato.

 

Ambos os ingredientes têm vários benefícios para a saúde em termos individuais. No entanto, algumas pessoas assumem que a sua mistura é ainda mais benéfica.

 

VEJA TAMBÉM: CANELA: UMA PODEROSA ARMA CONTRA MUITAS DOENÇAS

 

Os benefícios

Passemos então a conhecer os benefícios desta dupla de modo individual. Segundo a nutricionista Becky Bell, num artigo escrito para o ‘Authority Nutrition’, site especializado em nutrição, a canela  pode reduzir a inflamação, auxiliar no tratamento de doenças neurodegenerativas (são necessários testes humanos para comprovar) e até prevenir o crescimento e a reprodução de células cancerígenas. Outros estudos sugerem que a canela pode ser um tratamento natural para o transtorno da hiperatividade com déficit de atenção, síndrome do intestino irritável, síndrome pré-menstrual, síndrome do ovário policístico e intoxicação alimentar. No entanto, não há provas suficientes para apoiar estas alegações.

 

Por sua vez, o mel além de ser uma alternativa mais saudável ao açúcar refinado, tem vários usos medicinais. É um bom supressor da tosse e trata feridas e queimaduras. Alguns estudos sugerem que é um bom auxiliar do sono, um reforço de memória, um afrodisíaco natural e um tratamento para infeções fúngicas. No entanto, estas alegações não são apoiados pela ciência.

 

O certo é que o mel e a canela são tidos como muito potentes individualmente e que, quando combinados, consta que os seus efeitos são ainda mais fortes. «É conhecido que existem várias semelhanças entre os benefícios do mel e da canela para a saúde. Ambos são benéficos na redução do risco de doenças cardíacas», expressa Becky Bell.

 

Vários estudos feitos em animais têm demonstrado que o consumo de mel diminui o colesterol ‘mau’ em 6 a 11%, assim como os níveis de triglicerídeos. O mesmo acontece com o consumo de canela: pode reduzir o colesterol numa média de 16 mg / dl e triglicerídeos em 30 mg / dl.

 

Além disso, ambos os alimentos são ricos em antioxidantes, que têm múltiplos benefícios para o coração, pois melhoram o fluxo sanguíneo para o coração e previnem coágulos sanguíneos, diminuindo o risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral. A combinação de mel e canela pode ajudar a prevenir doenças cardíacas, porque ambos reduzem a inflamação, uma vez que esta é um fator importante no desenvolvimento destas doenças.

 

No mesmo artigo, a nutricionista revela ainda que o mel e a canela juntos são ótimos para tratar da pele e de queimaduras, devido às suas propriedades antibacterianas fortes.

 

Está também documentado que o consumo de canela é bom para os diabéticos, pois vários estudos têm demonstrado que esta diminui os níveis de açúcar no sangue em jejum em diabéticos.

 

Se pretender adicionado mel à sua dieta, Becky Bell aconselha o ingrediente como um substituto para o açúcar. Certifique-se de que compra mel não filtrado, uma vez que «a maioria do mel nas prateleiras de supermercado são altamente processados e não têm quaisquer benefícios para a saúde», aconselha.

 

Quanto ao uso da canela, é importante estar ciente de que, apesar de todos os benefícios apresentados, a canela contém um composto chamado cumarina, que pode ser tóxico em grandes doses. O teor de cumarina é muito maior na canela Cassia do que na canela do Ceilão.

 

 

Artigo anterior

Os benefícios das nozes: de antioxidante ao reforço celular

Próximo artigo

Como o ingresso do Sol em Sagitário nos pode orientar?