Home»VIDA»CARREIRA»A abordagem multidisciplinar do marketing

A abordagem multidisciplinar do marketing

Já se foi o tempo em que o marketing era rápido e simples, isto é, unidimensional. Hoje, com a quantidade de recursos disponíveis e exigências de mercado, não chega. O marketing multidisciplinar, que une o conhecimento de várias áreas distintas, garante que o objeto sujeito ao marketing será exposto aos vários campos possíveis e, com isso, aumentar a possibilidade de sucesso.

Pinterest Google+
PUB

Sem qualquer margem para dúvida, na gestão do marketing de hoje, é exigido aos CMO’s que tenham uma ampla gama de conhecimentos e habilidades. Haverá esse profissional, de tal forma completo, que consiga abarcar todas as necessidades atuais da gestão do marketing que o tornem capaz de tomar todas as decisões que lhe são pedidas? Arrisco a dizer que não!

 

Sempre defendi a construção de equipas multidisciplinares, constituídas por profissionais com funções diversas e especializadas, com conhecimentos sólidos de matérias específicas. De preferência ter, na nossa equipa, profissionais que dominam mais do que nós – os CMO’s – esse trabalho específico permitir-nos-á não só enriquecer os projetos como estar numa constante aprendizagem que levamos de projeto para projeto.

 

Se fosse possível, criaríamos o ‘Frankenstein Marketeer’, que seria constituído pelas várias disciplinas do marketing, essenciais numa equipa: Digital, RP, Design, SEO, Conteúdo, Copywriter, Brand Manager, Marketing intelligence, Media e tantas outras.

 

VEJA TAMBÉM: SLOW MARKETING: RESPEITAR O TEMPO DOS CONSUMIDORES

 

Esta abordagem multidisciplinar das equipas de marketing tem resultados positivos na eficiência das operações do dia-a-dia, mas também na criação de campanhas mais eficazes e, certamente, com resultados incríveis.

 

O marketing é uma disciplina em contante evolução e, uma equipa multidisciplinar, que agregue todas as competências, qualificações e experiências complementares que lhe são exigidas nos dias de hoje, não se cria do dia para a noite. Exige dedicação, formação, colaboração e tempo, muito tempo! Não é só criar “O” profissional para aquela função. É fazer com que as várias funções individuais funcionem juntas, da forma mais eficaz. É por isso que uma abordagem multidisciplinar do marketing é tão importante.

 

Para esta abordagem multidisciplinar do marketing é necessário

1 – Desenvolver as competências necessárias: numa área que evolui tão rapidamente como o marketing, é necessário ter um amplo conjunto de competências que podem ser aportadas para a equipa por um ou vários elementos. Como dizia o Prof. Dr. Abel Salazar, “um médico que só sabe de medicina, nem de medicina sabe”. Assim, da mesma forma, um profissional de marketing que só se dedique a uma das suas especialidades não será um profissional completo. Os profissionais de marketing devem ter um conhecimento que abranja um vasto conjunto de funções de forma a agregar valor aos diversos projetos. No limite, deve rodear-se de profissionais que dominem, no seu conjunto, as várias especialidades.

 

2 – Recorrer às perspetivas de várias disciplinas: abordar um problema ou tarefa de diferentes perspetivas, visualizando-as pelo olhar das várias disciplinas, garantirá uma visão geral mais ampla e permitirá certamente encontrar soluções e estratégias muito mais assertivas. É por estas e por outras que, face a um desafio, gosto de estimular toda a equipa para discutir ideias (o tal do brainstorming) porque cada um de nós, quer no seu papel de profissional quer de indivíduo, terá diferentes abordagens e experiências que podem ser usadas para o resultado final. Há sem qualquer margem para dúvida, mais experiência na colaboração de muitos do que no conhecimento de um só.

 

3 – Ser flexível: o ritmo de mudança não é o único desafio do marketing. O aumento da competição, torna cada vez mais difícil o papel dos CMO’s para fazerem a sua marca ter voz. Para sobressair é necessário ter coragem para assumir riscos, para assumir ser diferente. Nem todas as ideias vão correr bem, mas, é com o erro que aprendemos e melhoramos. A adoção de uma estratégia multidisciplinar no marketing, trará certamente muitas situações de fracasso, mas também nos tornará mais ágeis para voltar à batalha.

 

As vantagens de uma equipa de marketing multidisciplinar são muitas

  1. Dá várias perspetivas para uma mesma situação
  2. Diferentes membros têm opiniões diversas que podem ser benéficas na resolução de problemas
  3. Permite uma discussão mais alargada dos temas
  4. É autossuficiente
  5. É mais criativa (as diferentes visões, aliadas à partilha inspira os membros a irem além do seu limite)
  6. Motiva e incentiva à inovação
  7. Inspira-se nos objetivos (de marca ou de negócio)

 

Claro que também há desvantagens (tomada de decisão mais lenta, conflito por divergências de opinião, comunicação mais difícil, maior desorganização) mas, na minha ótica, as vantagens superam largamente as desvantagens.

 

Não sendo uma desportista fervorosa, gosto muito das lições que a gestão de equipas desportivas nos dá. Creio que todos concordarão se disser que o gestor de marketing e o treinador de futebol têm funções similares: identificar as habilidades de cada elemento e ajustar o seu perfil à posição que irá ocupar. O número de defesas e de atacantes tem de estar ajustado ao jogo que queremos jogar! Nas equipas de marketing é igual.

 

Por exemplo, enquanto líder, será que eu quereria uma equipa constituída apenas de Cristianos Ronaldos? Não! Por muito que individualmente seja um jogador “quase perfeito”, uma equipa necessita diversidade e complementaridade pois de outra forma dificilmente chegará ao 1º lugar, o do campeão. Concordam?

 

VEJA TAMBÉM: MARCAS: COMUNICAR EM TEMPOS DE CRISE

 

No entanto, quem tem um Cristiano Ronaldo na equipa – líder nato, de espírito de equipa aguçado, autoconfiante – e se vê sem ele de um dia para o outro por lesão ou porque foi transferido para outro clube, terá certamente muita dificuldade em substituí-lo. Como já vimos, isso leva tempo, dedicação, esforço, formação e alinhamento com os restantes jogadores da equipa. Quanto mais diversidade existir e mais partilha, maior será a facilidade da equipa de retomar o jogo depois da perda.

 

No desporto, a grande motivação é o resultado final. A vitória. Nas organizações o resultado final pode ser conseguir um novo cliente, cumprir com os KPI’s de uma campanha, atingir níveis de notoriedade elevados ou os bons resultados financeiros. Esta perceção de que os objetivos e indicadores que nos exigem são tão díspares, vem reforçar ainda mais a necessidade da multidisciplinaridade das equipas.

 

O meu resumo sobre a abordagem multidisciplinar do Marketing seria: Complementaridade. Diversidade. Autonomia. Criatividade. Crescimento. Sucesso. Não vale a pena tentar inventar o ‘Frankenstein Marketeer’, opte por investir nas pessoas e na construção de uma equipa multidisciplinar! O todo é sempre maior que a soma das partes e, por isso, juntos somos mais fortes.

 

PS: Na criação e gestão de equipas investimos muito do nosso esforço, tempo e dedicação. No caminho para o 11 perfeito, acabamos por dar muito de nós, mas o que recebemos em troca é sempre maior do que aquilo que vamos deixando pelo caminho.

Gosto de assistir ao crescimento individual de cada um dos elementos e da equipa como um todo. É quase mágico! Neste processo, é inevitável admirar as conquistas e as vitórias de cada um dos jogadores, sentir uma ponta de orgulho e, quando chega o dia, respeitar as escolhas que não nos incluem dizendo não só “Obrigada” como “Gosto muito de ti”. “Podem tirar um leão de campo que continuam lá os outros 10” (Pedro Porro, futebolista in ADN de Leão) 😉

 

Artigo anterior

LPN desafia a criar bombas de sementes para atrair e salvar abelhas

Próximo artigo

Pizza de polvo? Mais de 50 receitas de polvo para provar na Lourinhã