Home»LAZER»DICAS & VIAGENS»A 7ª edição das 7 Maravilhas vai redescobrir o mundo rural de Portugal

A 7ª edição das 7 Maravilhas vai redescobrir o mundo rural de Portugal

A edição de 2018 já arrancou para homenagear a gastronomia, os vinhos e azeites e os roteiros turísticos de cada região. Estes são os três pilares obrigatórios para mostrar a mesa portuguesa num conceito alargado. As candidaturas estão abertas até 7 de março e a grande final será a 16 de setembro, numa gala a ser transmitida pela RTP.

Pinterest Google+

Seja um restaurante, um hotel, uma empesa vitivinícola, seja pública ou privada, grande ou pequena, qualquer entidade que considere reunir o melhor de Portugal nas categorias de gastronomia, vinhos e azeites e roteiros turísticos pode candidatar-se até 7 de março para ser uma das 7 Maravilhas à Mesa de Portugal, o tema da edição deste ano deste concurso nacional.

 

«Importa que as mesas sejam endógenas, ou seja, que defendam o que se produz nessa região», explicou Luis Segadães, presidente das 7 Maravilhas, na apresentação que decorreu hoje no teatro Thalia, em Lisboa.

 

VEJA TAMBÉM: QUER FAZER UMA VIAGEM AOS SABORES DE ANTIGAMENTE?

 

O processo segue o percurso de anos anteriores, com a votação de um painel de especialistas na lista de candidaturas, de onde vai resultar uma lista de 49 pré-finalistas, 7 de cada região. Todo o processo tem o acompanhamento e supervisão de um conselho científico e a votação é auditada pela PwC.

 

 

São estas 49 mesas pré-finalistas que vão ser votadas pelo público. Em cada uma das sete galas, a serem transmitidas pela RTP, serão eleitas 2 mesas finalistas, num total de 14. Os vencedores serão os mais votados na gala finalíssima, obtendo-se um roteiro eno-gastronómico único de expressão nacional.

 

VEJA TAMBÉM: VENDA AMBULANTE: UMA VIAGEM AO PASSADO NO ALENTEJO PROFUNDO

 

As candidaturas a concurso serão as “mesas”, mas num conceito alargado, que inclui o melhor que uma região tem para oferecer: os seus pratos, vinhos, pão, azeite ou queijos, mas também aquilo que pode ser experienciado, como um evento, uma adega, um lagar, um museu ou um percurso pedestre.

 

Cada região vai escolher 7 patrimónios, que incluem comidas, vinhos e uma escolha na área do turismo. Esta escolha será chamada “Mesa de (nome do lugar, aldeia, vila, cidade, restaurante ou hotel)” e disputará com mesas de todas as regiões de Portugal, o título de Maravilha. Cada candidatura será composta por 7 patrimónios à escolha, devendo obrigatoriamente incluir um património de cada categoria: Gastronomia; Vinhos e Azeites; e Roteiro Turístico.

Artigo anterior

Eurodeputados pedem fim de testes em animais para desenvolvimento de cosméticos

Próximo artigo

As desculpas para não fazer dieta