Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»5 Dicas para ajudar os filhos na escolha do curso

5 Dicas para ajudar os filhos na escolha do curso

Aproxima-se uma das etapas mais difíceis da vida dos jovens, a escolha de uma possível profissão. Depois dos exames nacionais é agora altura da escolha do curso a seguir, que ditará a profissão futura. Mas este processo de escolha profissional não é uma tarefa simples, quer para o jovem, quer para os seus pais.

Pinterest Google+
PUB

Apesar da mudança dos tempos, os pais continuam a ser a principal fonte de suporte dos filhos no momento de escolherem a sua profissão. Seja pela imitação, seja pela influência, os filhos levam em consideração a sua opinião.  O maior desafio, a isenção dos pais. Muitas vezes, os pais estão tão preocupados em que os filhos lhes sigam as “pisadas” que se esquecem de os ouvir e projetam os seus sonhos nos seus filhos, retirando-lhes a liberdade da escolha. Aos pais cabe o papel de escutar sem julgar e permitir que os filhos revelem os seus desejos, medos e sonhos.

 

Mas nem sempre é assim. Há uma série de motivos para que os pais queiram decidir o que os filhos devem fazer, desde a uma simples preocupação com o dinheiro, medo de falha do filho, quadros de proteção excessiva até a uma projeção dos seus sonhos pessoais, em regra por terem sido impedidos de realizá-los ou fracassado nas suas áreas de atuação.

 

VEJA TAMBÉM: A GERAÇÃO QUE NÃO FALA, SÓ TECLA!

 

Mas se na teoria tudo isto parece fácil na prática não o é pelo que deixo 5 dicas para ajudar sem influenciar os filhos na escolha.

 

1-Desdramatizar

Na vida, nada é definitivo, muito menos a escolha profissional. A escolha de um determinado curso não implica necessariamente que terá de exercer essa profissão para sempre. O desenvolvimento profissional não se processa de forma linear, pelo que há possibilidade de enveredar por outras áreas e fazer outras escolhas.

 

Explicar tudo isto ao seu filho terá um efeito tranquilizador e permitir-lhe á perceber que o segredo é ter curiosidade para querer aprender mais. Lembre-o que é importante sublinhar que um mesmo curso pode dar lugar a profissões diferentes e a uma carreira distinta.

 

2- Respeitar e apoiar os interesses dos filhos

Apoio, compreensão e acolhimento é o que o jovem espera e necessita ter da sua família, principalmente os mais indecisos ou inseguros. Pode até não concordar com a escolha que o seu filho pretende fazer, mas não têm o direito de recriminar, fazer chantagens emocionais, desmerecer a profissão/ou o potencial dele e muito menos impedi-lo com autoritarismo de seguir o seu sonho.

 

3-Alargar o conhecimento dos filhos

Falar sobre as profissões da família (pais, avós, tios), permite que o seu filho amplie o seu conhecimento sobre o mundo das profissões e também tenha contacto com diferentes trajetórias profissionais, permitindo-lhe fazer uma escolha mais consciente e informada. Falem abertamente sobre o tema e permitam-se conhecer novas profissões e realidades.

 

4- Influenciar não impor a sua escolha

Os pais devem orientar positivamente seus filhos na tomada de decisão, até porque eles serão influenciados por diversas pessoas, sejam professores, amigos, namorados, ídolos.

 

No entanto, deve garantir que não impõe a sua escolha. Tal em nada seria benéfico para o seu filho, pois anularia os seus desejos e interesses, causando um elevado abalo na sua autoestima.

 

Lembre-se é a escolha dele, não a sua!

 

5- Manifestar abertura

Impedir o seu filho de trilhar uma profissão que ele considera ser promissora pode demonstrar uma profunda falta de conhecimento da sua parte. O mercado de trabalho não é o mesmo por isso predisponha-se a aprender com o seu filho e reconheça que não é porque a sua escolha funcionou consigo, também funcionará com ele. Recorde que o risco de falha e de infelicidade é bem mais elevado se forçado a assumir uma vocação que não é a dele.

 

Por último, é fundamental paciência, empatia e carinho ingredientes secretos para perceber o ponto de vista do seu filho e de forma serena e assertiva, apoiar, naquela que provavelmente é uma das fases mais complexas da sua vida.

 

Fomente a ideia de que nada é definitivo, exceto a mudança.

Artigo anterior

Saiba como se maquilhar no verão

Próximo artigo

Síndroma das Pernas Inquietas – uma doença comum e incapacitante